Organização da ESPU

 

Estrutura geral

A estrutura geral da ESPU  está composta por:

·         Órgãos colegiais

·         Órgãos de direcção

·         Órgãos de apoio

Direcção da ESPU

A Direcção geral da ESPU é apoiada directamente pelo departamento de administração geral que tem como função a  execução e controle de  todas as actividades primando sempre por uma gestão baseada na democracia com vista a melhorar os conteúdos e a eficácia dos fluxos de informação e comunicação interna e externa, melhorar os meios e condições de trabalho e de ensino e promover o desenvolvimento da instituição virada para uma formação integral do ser humano. 

 

ESTRUTURA ORGANICA DA ESPU 

ESTRUTURA_ORGANICA_DA_ESPU.png

 

Vice Direção para Área Académica

Área académica tem como principal função administração de todos os expedientes inerentes a parte didático pedagógica da instituição nomeadamente :

Organização e coordenação de todo o processo de admissão dos estudantes, dinamizar e consolidar a oferta formativa, bem como melhorar as condições de acesso de inclusão e de permanência no ensino superior;

Elaborar propostas e emissão de pareceres sobre a orientação pedagógica designadamente sobre os métodos de ensino, organização curricular, calendário e horário escolar, regimes de frequência, avaliação, transição de ano e regime de precedências;

Organizar e assegurar o normal funcionamento dos cursos e coordenar as actividades que viabilizam a coordenação interdisciplinar; 

 

Coordenar todas as acções de formação e a realização de novas experiências no domínio da pedagogia, bem como a elaboração de propostas de acções tendentes a melhoria constante do ensino.

ASSUNTOS ACADÉMICOS




 

 

 

assuntos_academicos_5.jpgassuntos_academicos_4.jpgvice_director_assuntos_academicos.jpgassuntos_academicos_2.jpgsecretaria_assuntos_academicos.jpgassuntos_academicos_1.jpgassuntos_academicos_3.jpg

 

 

 

Vice Direção Científica e Inovação

 

A área cientifica esta virada para o desenvolvimento de actividades que visam a pesquisa, investigação e a inovação, tendo sempre como método o aumento de volume de produção de conhecimento, a pertinência e a qualidade das actividades de investigação, envolvendo entidades internas e externas à Instituição. Dentro das suas actividades constam ainda: Participar na organização do processo de avaliação do desempenho pedagógico e cientifico dos docentes, acompanhamento da execução dos programas das disciplinas, elaborar e emitir pareceres sobre acordos, convénios e protocolos de cooperação com outras instituições nos domínios da Investigação e pós graduação, assim como pronunciar da participação da ESPU em associações científicas nacionais e internacionais.

ASSUNTOS CIENTÍFICOS



  

vice_director_assuntos_cientificos.jpgchefe_departamento_assuntos_cientificos.jpgassuntos_cientificos.jpg

 

 

 

 

 

 

 A evolução da ESPU e sua oferta formativa

A ESPU como instituição nova surgir em 2009 ao abrigo Decreto nº 7/2009, de 12 de Maio que redimensiona a Universidade Agostinho Neto, e vem substituir a então Escola Superior de Ciência e Tecnologia, Instituição criada em 2005 que se dedicava a formação de bacharéis nas áreas de Contabilidade e Gestão e a partir de 2006 incluiu no seu portfólio o curso de Informática de Gestão. A ESPU foi-se instalando de forma paulatina em 2010 com a preparação das condições para o arranque de uma nova era, já inserida na Universidade Kimpa Vita. Em 2011 implementou os cursos de licenciatura em: Contabilidade e Gestão, Engenharia Informática, Agronomia e Enfermagem, aumentando em 50% a sua oferta formativa e implementando pela primeira vez cursos de licenciatura em ciências técnicas na VII região.

A UNIKIVI aposta no assentamento dos quadros nos locais onde são mais necessários, essencialmente nos municípios que clamam por quadros qualificados que contribuam para o desenvolvimento das comunidades e consequentemente do país.

Para cumprir tal desiderato as IES da UNIKIVI aproximam-se das comunidades mais distantes favorecendo o acesso ao ensino superior, aplicando provas de acesso em todos os municípios da província e criando condições para o acesso e acomodação destes estudantes. Esta actividade vem tendo maior aceitação e maior sucesso com o evoluir dos tempos a julgar pelos números apresentados.

GRAFICO 1:  Estudantes Admitidos por Municípios

 

 

A população estudantil cresceu de 2011 a 2013 cerca de 150% como demonstra os gráficos, aumentando assim a cada ano o número de ingressos em progressão geométrica na razão de 1:5.

 

Gráfico 2: Estudantes Admitidos

 

 

 

CRAFICO 3:  POPULAÇÃO ESTUDANTIL

 

 

Por iniciativa do governo provincial do Uíge, foi inaugurado aos 26 de agosto de 2012 um complexo de dois edifícios em uma área de 5 Há, que faz parte  do campus universitário que comporta  um terreno com cerca de 1700 Há situado a sudeste na cidade do Uíge na aldeia do Casseche.

 

O edifício conta com 22 salas de aulas amplas e bem arejadas apetrechadas laboratórios de informática, física, biologia,   linguística, laboratório de enfermagem,  biblioteca.

 

Sala de Aula

 

 

 

 

 

AddThis Social Bookmark Button

Copyright © 2017 - Departamento de Documentação e Informação da ESPU
Todos os direitos reservados